quarta-feira, 30 de setembro de 2009

POVOS DO PAQUISTÃO:


VAMOS ORAR PELOS POVOS MENOS ALCANÇADOS DO MUNDO DIZENDO SEUS NOMES :

Bagri com uma população de 100.000 almas.

Balmiki com uma população de 25.000 almas.

Bateri com uma população de 20.000 almas.

Deghwari com uma população de 10.000 almas.

Extraído da Lista de Povos Não Alcançados do Projeto Joshua. Estes povos não têm igreja e até agora nenhuma base de Discipulado. Também nenhuma igreja ou missão se comprometeu a orar, adotar ou plantar igrejas entre eles. Todos eles são alvo do Amor de Deus, e devem ser alvo , também, do nosso amor !!!!

terça-feira, 29 de setembro de 2009

domingo, 27 de setembro de 2009

CUIDE DE MINHAS OVELHAS : Jo 21:15-17


Em Jo 10:10, Jesus afirma que o ladrão vem para: roubar, matar e destruir. Assim, Ele sabedor dos ataques constantes que as ovelhas iriam sofrer, estabele pastores para cuidarem de Seu rebanho!

Pouco antes de deixar esta terra, JESUS instruiu Simão Pedro a cuidar do que lhe era mais precioso :Suas ovelhas. Como alguém pode cuidar delas como JESUS. Não há outra maneira.
JESUS perguntou três vezes a Pedro:
- "Simão, filho de João, você Me ama?"
Pedro respondeu:
- "Sim, Senhor, Tu sabes que Te amo."
Todas as vezes JESUS respondeu
- "Cuida das Minhas ovelhas"
Será que JESUS não percebeu o amor de Pedro? Claro que sim. A pergunta feita tres vezes, não foi para Si mesmo, mas foi para Pedro. Ele fez as perguntas para sublinhar a verdade essencial, de que somente o Amor de CRISTO sustentaria a Pedro no trabalho que estava à sua frente: o trabalho árduo e difícil de cuidar das almas das pessoas ;talvez o trabalho mais difícil de todos.
JESUS não perguntou a Pedro se ele amava as Suas ovelhas, mas se ele lhe amava.
O "Amor de CRISTO", nosso amor por Ele, é a única motivação suficiente que vai capacitar-nos a permanecer no rumo, a continuar a alimentar o rebanho de DEUS. Portanto, JESUS pergunta a você e a mim: "Você Me ama? Cuide das Minhas ovelhas."

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

O AMOR DE DEUS !!!



“Louvem o Senhor.” Esta é uma expressão que convoca ao agradecimento, à gratidão. Não é um simples obrigado com que agradecemos favores humanos, mas é uma manifestação de profunda gratidão por um feito que somente Deus pode operar. “Digam a todos os povos o que Ele tem feito e anunciem a Sua grandeza.” Com estas palavras o povo de Deus é convidado a divulgar entre todos os povos os feitos realizados por Deus. Assim como devolveu a liberdade ao povo que já havia sido escravo no Egito por mais de 400 anos, Deus também libertou o povo após 70 anos de servidão. Estes feitos, junto com tantos outros presenciados pelo povo, deveriam ser divulgados, e através deles, deveria ser lembrado que é Excelso o Nome de Deus, e que é tão Grandioso que está acima de todos os nomes que possam existir na história deste mundo.
Está aí um assunto que nunca deve faltar em nossas orações. A gratidão a Deus. É verdade que não fomos libertados de escravidão, não peregrinamos no deserto, não sofremos perseguição. Mas nós somos perdoados dos nossos pecados pela fé em Jesus Cristo. Jesus veio ao mundo “para que todo o que nEle crer não pereça, mas tenha a Vida Eterna” (Jo 3.16). Somos feitos filhos de Deus por causa do Amor de Cristo. Ele derramou Seu sangue para nos Salvar. É por isso que também nos somos convidados a louvar e agradecer ao Senhor, dizer a todos os povos o que Ele tem feito e anunciar a Sua randeza.


quinta-feira, 24 de setembro de 2009

DEUS É SANTO !!!

A Santidade de Deus "Santo, Santo, Santo é o SENHOR dos Exércitos; toda a terra está cheia da Sua Glória" (Isaías 6:3). Com estas palavras, os serafins louvaram a Deus por Sua perfeita Santidade. Oito séculos depois, João viu, numa visão semelhante, os quatro seres viventes proclamando: "Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus, o Todo-Poderoso" (Apocalipse 4:8). Talvez a única outra característica de Deus que tem a mesma importância de Sua Santidade seja Seu Amor (1 João 4:8). De Gênesis ao Apocalipse, as Escrituras enfatizam a Santidade de Deus. É um aspecto de sua natureza que nós devemos estudar muito e freqüentemente.O significado da palavra "Santo"Santo quer dizer "separado". Deus é separado de nós em dois sentidos. Primeiro, Ele é o Criador e nós somos suas criaturas. Ana louvou o Deus único, porque "É o que tira a vida e a dá" (1 Samuel 2:2,6). Esta diferença excede nossa imaginação. Como Criador, Ele está acima de todos os povos (Salmo 99:1-3). Isaías fala da Grandeza de Deus em relação à criação. Ele é "O Eterno Deus, O SENHOR, O Criador..." (Isaías 40:28). No mesmo capítulo, Deus desafia Suas criaturas com estas palavras: "A quem, pois, Me comparareis para que Eu lhe seja igual? -- diz O Santo" (Isaías 40:25). A conclusão importante de Isaías é que as criaturas não são nada em comparação com o Criador: "Eis que as nações são consideradas por Ele como um pingo que cai de um balde e como um grão de pó na balança; as ilhas são como pó fino que se levanta. Nem todo o Líbano basta para queimar, nem os seus animais, para um holocausto. Todas as nações são perante Ele como coisa que não é nada; Ele as considera menos do que nada, como um vácuo. Com que comparareis a Deus? Ou que coisa semelhante confrontareis com Ele?" (Isaías 40:15-18). Deus é separado de nós porque Ele nos criou do nada.O segundo sentido em que Deus é Santo trata de Sua relação com o pecado. Ele é puro e certo, acima de todo pecado e toda maldade. Por esse motivo, Ele é separado dos homens pecadores. "Então, Josué disse ao povo: Não podereis servir ao SENHOR, porquanto é Deus Santo, Deus Zeloso, que não perdoará a vossa transgressão nem os vossos pecados. Se deixardes o SENHOR e servirdes a deuses estranhos, então, se voltará, e vos fará mal, e vos consumirá, depois de vos ter feito bem" (Josué 24:19-20). Deus é separado de nós porque Ele nos criou com livre arbítrio, e nós decidimos pecar. Deus nos convida a ser santos, livres do pecado, pela graça e pelo amor dEle (1 Pedro 1:15-16).




QUEM IRÁ BUSCÁ-LA ?


Quem ama ao Senhor? Aquele que ama ao próximo ! Quem está disposto a buscar a centésima ovelha? Aquele que ama a Deus ! É hora de investirmos mais em almas, pois Jesus morreu e ressuscitou por elas. A noite vai chegar, quando o trabalho será findo. Corramos a carreira que nos foi proposta :"IDE"...."ANUNCIAI"....Que Deus continue nos abençoando e usando em prol de Seu Reino de Amor !

PRESENTE DE DEUS !!!


A satisfação de quem recebe um presente com gratidão e o utiliza reflete-se naquele que o presenteou. Mas como são pequenos e fúteis todos os esforços humanos e as experiências com nossos presentes, quando avaliamos a grandiosidade e a profundidade do presente singular e incomparável que Deus, em Seu amor ilimitado, deu a nós seres humanos : "Aquele que não poupou a Seu próprio Filho, antes, por todos nós O entregou..." (Rm 8.32). O Filho de Deus foi entregue para morrer em nosso lugar e com Sua morte expiou a culpa do nosso pecado, abrindo novamente o caminho para Deus, dando-nos a Vida Eterna! Por isso Paulo prossegue em Romanos 8.32, exclamando com alegria: "...porventura não nos dará graciosamente com Ele todas as coisas?" Este é realmente um presente de Rei, um presente que nos foi dado quando Jesus tornou-se homem, sem o qual estaríamos perdidos. Jesus "Se entregou a Si mesmo pelos nossos pecados, para nos desarraigar deste mundo perverso, segundo a vontade de nosso Deus e Pai" (Gl 1.4). Os nossos presentes terrenos sempre são apenas símbolos do nosso apreço por alguém. Mas Deus, ao contrário, deu-Se a Si mesmo "integralmente". Ele realmente investiu tudo para a nossa Salvação. Como procedemos com o Seu Presente? Estamos sempre conscientes da ilimitada grandeza do Seu Sacrifício? Temos também consciência do ilimitado esforço que Deus fez em favor de nós pecadores? Além disso, como aceitamos o Seu Presente? Se temos que agradecer quando recebemos presentes das pessoas que nos querem bem, quanto mais devemos agradecer e valorizar esse Presente de Deus! E também devemos usufruir desse Presente em toda a Sua plenitude. Mas isso somente acontece quando estamos dispostos a entregar a Deus tudo aquilo que gostaríamos de guardar para nós mesmos. Não são as coisas exteriores as que realmente importam, o que devemos entregar ao Senhor é o mais íntimo do nosso ser, aquilo que consideramos nossa vida particular, que não gostamos de expor a mais ninguém. O que está em jogo é o meu coração. Sobre meu coração, que eu gostaria de ver reservado só para mim, Deus coloca a Sua mão e diz: "Dá-me, filho Meu (ou filha Minha), o teu coração" (Pv 23.26). Deus quer o meu coração, pois justamente nele Jesus deseja ser o único e absoluto Senhor e Mestre, e essa é ao mesmo tempo a condição imprescindível para que Ele realmente possa dar-me tudo em Jesus Cristo.

CRIANÇA TEM ALMA. VOCÊ SABIA ?


Por que evangelizar uma criança ? Porque ela tem uma alma que precisa de Salvação em Cristo. Se ela tem idade suficiente para entender que precisa ser salva, e idade suficiente para compreender como ser salva, então ela já pode colocar em prática seu livre arbítrio.
Como levar crianças a Cristo ?
Estabelecendo um bom fundamento, fale a elas a respeito de Cristo, da Bíblia e da necessidade de Salvação para ela disponível.
Observe sinais de convicção sobre :pecado,justiça e juízo.
Esteja preparado para responder suas perguntas.
Traga tantas crianças quantas você puder para a "EBD e EBF".
Discipule cada criança com quem você trabalha.
Ore por elas e seus familiares.
Como posso saber se elas entenderam o Plano da Salvação ?
Fazendo perguntas objetivas. Ajudando-as a se expressarem com simplicidade. Podemos perguntar : Você sabe o que é pecado ? Quem pecou ? Por quem Jesus morreu ? Por que todos precisam de Salvação ?
Explique o Evangelho.
1. Apresente a necessidade da salvação.2. Apresente o pagamento que Cristo fez [pelo nosso pecado].3. Ore com ela.4. Prepare-a para o futuro.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

AVENTAIS OU TÚNICAS ?



O homem moderno, que ainda não conhece ao Senhor, tenta de várias maneiras, conquistar uma eternidade de paz. Sonha com longevidade, prazeres, grandes realizações etc. Idealiza também um caminho para o céu, fazendo com suas próprias mãos (aventais de folhas: Gn 3:7) aquilo que julga ser válido para seu ingresso em uma eternidade com Deus. Porém se o Senhor não mudar nossas vestes (túnicas de peles: Gn 3:21) jamais nossa comunhão será restabecida com Ele. É para isso que a "Noiva do Cordeiro" existe: para anunciar que o "Sangue" de Cristo cobre nossos pecados! Saíamos , pois, com intrepidez pregando as "Boas Novas de Salvação". As almas estão perecendo, sem Jesus e sem Salvação. Amemos as almas!!

O CLAMOR DE ORISSA !!!


domingo, 20 de setembro de 2009

A BENDITA ESPERANÇA !!



Apocalipse 3:10 — Nesta passagem, Jesus está falando à igreja de Filadélfia, a única que Ele não repreendeu. No verso 10, Ele diz:
"Como guardaste a palavra da minha paciência, também Eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra."
Jesus Cristo está falando aqui sobre o Período da Tribulação, que durará exatos sete anos judaicos, de 360 dias cada, ou 2.520 dias no total. Observe o que Ele está prometendo aqui; está dizendo que guardará os membros fiéis da igreja de Filadélfia da "hora" da tentação, ou provação, que virá sobre todo o mundo ao mesmo tempo. Foi somente no dilúvio que todo o mundo passou ao mesmo tempo pelo julgamento de Deus. Esse período da Tribulação será a segunda vez que Deus punirá todo o mundo ao mesmo tempo. O Senhor Jesus predisse que esse período da Tribulação será muito similar ao tempo do dilúvio:
"Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente Meu Pai. E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do Homem. Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, e não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do Homem." [Mateus 24:36-39].
Exatamente como nos dias de Noé, assim também será na vinda do Filho do Homem (Jesus Cristo). Agora, o período de sete anos da Tribulação culminará com o retorno de Jesus Cristo na batalha do Armagedom (Apocalipse 16:16 e 19:11-12). No entanto, essa passagem de Mateus 24:36-39 não pode estar se referindo ao retorno final de Jesus Cristo. Por quê? No contexto dessa passagem em Mateus 24, a declaração de Jesus é que ninguém, exceto o Pai, saberá o dia e a hora exatos do Seu retorno. Entretanto, quando o Anticristo confirmar a aliança com Israel (Daniel 9:27), iniciando assim o período da Tribulação, qualquer pessoa que conheça as Escrituras poderá contar sete anos judaicos para frente, ou 2.520 dias e saberá exatamente o dia em que Jesus Cristo virá dos céus montado em um Cavalo Branco, para destruir as forças do Anticristo na batalha do Armagedom. Vemos períodos de tempo precisos relacionados em Daniel 12:11-13, e em Apocalipse 11:2-4 e 13:5, todos prevendo o período de tempo da última metade do período de sete anos da Tribulação.
Portanto, o retorno de Jesus Cristo na batalha do Armagedom não deverá surpreender ninguém que conheça a profecia bíblica. Então, quando o retorno de Jesus Cristo surpreenderá o mundo? Quando seu retorno ocorrerá em um dia e uma hora que ninguém sabe, exceto o Pai? O único outro tempo em que Jesus Cristo retornará será para a sua igreja, antes do início da Tribulação.
Assim, o único modo de Jesus Cristo cumprir Sua promessa em Apocalipse 3:10 para "guardar-nos da hora da tentação" é remover-nos da Terra! Isso é o Arrebatamento da Igreja, a "Bendita Esperança" (Tt 2:13).

E SE FOR AGORA ?

video

sábado, 19 de setembro de 2009

AMOR AOS FRACOS



Alguns irmãos dentro da igreja são chamados
de “fracos na fé”. Em última instância, todos
temos algum tipo de fraqueza na fé, mas aqueles
assim chamados são os que podem, com facilidade,
se escandalizar, decaindo da graça e
se afastando do corpo de Cristo. São, normalmente:
• Novos convertidos;
• Pessoas com muitos preconceitos, que rejeitam
muitos usos e costumes acreditando
que são pecados;
• Irmãos presos por cadeias e problemas
emocionais profundos, que têm dificuldade
de expressar seus sentimentos,
sendo inconstantes ou tratando os demais
irmãos de forma contrária aos ensinamentos
da Palavra.
O que fazer com relação a essas pessoas? A
direção do apóstolo Paulo é para acolhermos
os tais, envolvendo-os no amor de Cristo (Rm 14:1).

A ARCA DA ALIANÇA



A Arca da Aliança é talvez o maior símbolo da presença do poder de Deus em um objeto físico. Ela foi construída por ordem direta de Deus a Moisés, veja a referência.Êxodos"Depois porás na arca o testemunho, que Eu te darei. 25:16Também farás um propiciatório de ouro puro; o seu comprimento será de dois côvados e meio, e a sua largura de um côvado e meio. 25:17"Ela esteve presente em diversos pontos cruciais da história de Israel como na passagem do Rio Jordão"Porém os sacerdotes, que levavam a arca da aliança do SENHOR, pararam firmes, em seco, no meio do Jordão, e todo o Israel passou a seco, até que todo o povo acabou de passar o Jordão." Josué 3:17Assim como na renovação do Pacto com Deus."E todo o Israel, com os seus anciãos, e os seus príncipes, e os seus juízes, estavam de um e de outro lado da arca, perante os sacerdotes levitas, que levavam a arca da aliança do SENHOR, assim estrangeiros como naturais; metade deles em frente do monte Gerizim, e a outra metade em frente do monte Ebal, como Moisés, servo do SENHOR, ordenara, para abençoar primeiramente o povo de Israel." Josué 8:33Nas lutas contra os filisteus sob o comando de Samuel"E voltando o povo ao arraial, disseram os anciãos de Israel: Por que nos feriu o SENHOR hoje diante dos filisteus? Tragamos de Siló a arca da aliança do SENHOR, e venha no meio de nós, para que nos livre da mão de nossos inimigos. 1 Samuel 4:3Enviou, pois, o povo a Siló, e trouxeram de lá a arca da aliança do SENHOR dos Exércitos, que habita entre os querubins; e os dois filhos de Eli, Hofni e Finéias, estavam ali com a arca da aliança de Deus. 1 Samuel 4:4E sucedeu que, vindo a arca da aliança do SENHOR ao arraial, todo o Israel gritou com grande júbilo, até que a terra estremeceu. 1 Samuel 4:5"Na consagração do Templo."ENTÃO congregou Salomão os anciãos de Israel, e todos os cabeças das tribos, os chefes dos pais dos filhos de Israel, diante de si em Jerusalém; para fazerem subir a arca da aliança do SENHOR da cidade de Davi, que é Sião. 1 Reis 8:1Assim trouxeram os sacerdotes a arca da aliança do SENHOR ao seu lugar, ao oráculo da casa, ao lugar Santíssimo, até debaixo das asas dos querubins. 1 Reis 8:6"Hoje em dia, homens por toda a parte procuram ainda por indícios em textos antigos e cavernas escuras, outros viajaram a um pequena vila etíope para implorar a uns sacerdotes para verificar a câmara onde alguns o acreditam estar escondida. E há aqueles que procuraram por explanações científicas acerca de seus milagres e poder. Ela virou até tema de Filme, Indiana Jones em Busca da Arca Perdida(de onde as fotos desta matéria foram extraídas). Poderia a arca ter sido uma invenção tecnológica no seu tempo e que teria sido perdida? Talvez fosse criado este invento por Moisés para defender os israelitas durante sua jornada no deserto?A última menção no Velho Testamento(Tahach) da Arca da Aliança foi feita em Jeremias:"E sucederá que, quando vos multiplicardes e frutificardes na terra, naqueles dias, diz o SENHOR, nunca mais se dirá: A arca da aliança do SENHOR, nem lhes virá ao coração; nem dela se lembrarão, nem a visitarão; nem se fará outra. Jeremias 3:16 "Em 586 A.C. o imperador Nabucodonosor II saqueou e destruiu o Primeiro Templo, levando o povo de Israel, como escravo. No relato bíblico fala do retorno do povo de Israel, desde então, esta, já não é mais mencionada, dando a entender que já havia desaparecido ou teria sido destruída pelo imperador.Muitos estudiosos creêm que a Arca da Aliança jamais tenha saído de Jerusalem, ela tenha sido enterrada debaixo do Santo dos Santos, exatamente o local onde ela ficava, mas somente alguns metros abaixo no sub-solo. Há ainda os que pensam que talvez esta tenha sido levada para algum lugar no deserto da Judéia e enterrada alí, somente com o conhecimento da família dos Sumo-Sacerdotes.Existe também a tese de que esta teria sido enterrada nas montanha de Tsin, cuja a raíz vem de Tsion(Sião), uma região montanhosa no deserto do Negev Ocidental, próximo a Arava. Pois o nome vem da mesma raíz da palavra Sião, cujo significado é "marco", ponto de referência, pois esta seria um referencial ao Deus Eterno.Na queda de Jerusalem no ano 70 da era cristã, o general Tito, de Roma, saqueou Jerusalem e levou consigo os seus utensílios. Em uma ilustração no arco de Tito, no Vaticano, é visto soldados levando a Grande Menorah de Ouro, e o que parece ser a Arca da Aliança e mais duas trombetas de ouro. Há aqueles que creêm que um dia esta teria sido depositada nos porões do Vaticano.Qual o valor real da Arca? Qual o motivo pela qual teria desaparecido? Muitos creêm que o cumprimento da profecia da volta do Messias, esta perderia o seu valor, pois ela era somente uma representação da presença de Deus, e Yeshua sendo o próprio Deus tomaria o seu lugar.De qualquer forma a Arca da Aliança, em sua última menção em toda a Bíblia, aparece no livro de Apocalipse."E abriu-se no céu o templo de Deus, e a arca da sua aliança foi vista no seu templo; e houve relâmpagos, e vozes, e trovões, e terremotos e grande saraiva. Apocalipse 11:19"Dando a entender que não mais ao homem estar o consultar a arca, mas sim a Yeshua Hamashiach, A Arca Viva no meio dos homens.
Existe também a tese de que esta teria sido enterrada nas montanha de Tsin, cuja a raíz vem de Tsion(Sião), uma região montanhosa no deserto do Negev Ocidental, próximo a Arava. Pois o nome vem da mesma raíz da palavra Sião, cujo significado é "marco", ponto de referência, pois esta seria um referencial ao Deus Eterno.Na queda de Jerusalem no ano 70 da era cristã, o general Tito, de Roma, saqueou Jerusalem e levou consigo os seus utensílios. Em uma ilustração no arco de Tito, no Vaticano, é visto soldados levando a Grande Menorah de Ouro, e o que parece ser a Arca da Aliança e mais duas trombetas de ouro. Há aqueles que creêm que um dia esta teria sido depositada nos porões do Vaticano.Qual o valor real da Arca? Qual o motivo pela qual teria desaparecido? Muitos creêm que o cumprimento da profecia da volta do messias, esta perderia o seu valor, pois ela era somente uma representação da presença de Deus, e Yeshua sendo o próprio Deus tomaria o seu lugar.De qualquer forma a Arca da Aliança, em sua última menção em toda a Bíblia, aparece no livro de Apocalipse."E abriu-se no céu o templo de Deus, e a arca da sua aliança foi vista no seu templo; e houve relâmpagos, e vozes, e trovões, e terremotos e grande saraiva. Apocalipse 11:19"Dando a entender que não mais ao homem estar o consultar a arca, mas sim a Yeshua Hamashiach, A Arca Viva no meio dos homens.
Extraído do site www.cafetorah.com

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

O PRIMEIRO HOMEM



ADÃO E EVA
Gênesis 1:26-28; 2:18-25; 3:1-24
Versículo para memorização - Gênesis 2:7
O primeiro homem da terra foi Adão. Ele não nasceu como os outros homens, pois foi criado por Deus do pó da terra . Depois de ter criado Adão a Sua imagem, Ele soprou em suas narinas e Adão se tornou alma vivente. Deus deu a Adão domínio sobre todos os animais que vivem sobre a terra e fez que todos temessem e obedecessem a Adão. Deus não quis que Adão ficasse sozinho, então tirou uma de suas costelas e, a partir dela, formou Eva, para ser a esposa de Adão. Deus disse a Adão e Eva para frutificarem e encherem a terra. Isso significa que Deus queria que tivessem filhos e os ensinassem sobre Deus.
Deus deu a Adão e Eva um lindo jardim para viver chamado Éden. Havia muitas árvores nesse jardim que davam bons frutos. Havia também a árvore da vida e a árvore do conhecimento do bem e do mal. Deus deu-lhes permissão para comer de todas as árvores, exceto da árvore do conhecimento do bem e do mal.
Satanás, usando a serpente como ajudante, enganou Eva. Disse-lhe que comesse da árvore do conhecimento do bem e do mal porque, assim, tornava a ser igual a Deus. Ela comeu e deu do fruto para seu marido que também o comeu. Transformaram-se em pecadores e foram lançados para fora do jardim para envelhecer e morrer.
Antes do pecado, Adão havia lavrado apenas o jardim e vivia feliz com sua esposa. Depois do pecado, Deus amaldiçoou a terra. A terra produziu espinhos e cardos, e Adão teve que trabalhar arduamente para produzir comida. Adão viveu 930 anos e teve muitos filhos e filhas (Gn5:4-5). Adão morreu, mas, por causa do seu pecado, a morte é nossa companhia constante ainda hoje. Você pode ver a tristeza na desobediência a Deus e no dar ouvido a Satanás?
Se o efeito do pecado fosse confinado a nossa própria vida, iremos pensar nisso como sendo da nossa conta ou como estando somente entre nós e Deus. A verdade, porém, é que, assim como no caso de Adão, nosso pecado afeta grandemente os outros. Adão tinha domínio sobre toda a criação e o amaldiçoou pelo seu pecado. Mesmo no nosso caso, toda a criação ainda está sofrendo por causa do pecado do homem.

DISCIPULANDO



"Ensinado-as a guardar todas as coisas que vos tenho mandado" Mt 28:20
O nosso Maná diário é, com certeza, a Palavra de Deus. Aquelas almas que foram trazidas para o aprisco do Senhor, necessitam de alimento verdadeiro e substancioso; que produz edificação e faz frutificar. Assim, é de vital importância um trabalho de Discipulado que visa, não só, o crescimento do recém converso, mas torná-lo um instrumento , através do qual almas se rendam a Jesus.

VINDE e IDE !



Shalom, meus irmãos. Um dia ouvimos a voz de Jesus: "Vinde a Mim" ! Com alegria corremos a Seus pés e fizemos dEle nosso porto seguro. Hoje muitos estão como estávamos, sem rumo e sem direção. É hora de "Lançarmos as redes da Palavra", obedecendo , assim o "IDE" de Jesus. Que o Senhor nos dê estratégias a cada dia, pois as almas nos esperam.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

O QUE ESTÁ ACONTECENDO?

video

LIDERANDO MISSÕES


“O PAPEL DO LÍDER NA OBRA MISSIONÁRIA”
I – MISSÕES
“Mantenha as suas ferramentas prontas. Deus lhe indicará a sua tarefa”.
Missão  É o ato ou efeito de enviar alguém comissionado por uma igreja com o objetivo de levar aos não salvos as “Boas Novas de Salvação em Jesus Cristo”.
Missionário  É aquele que é enviado com o intuito de pregar e ensinar o “Evangelho” as pessoas não salvas.
II – O QUE O LÍDER PRECISA SABER SOBRE A TEOLOGIA DE MISSÕES
1)A Teologia de Missões e Jesus Cristo  A universalidade de Cristo é mostrada:
a)Nos pronunciamentos:
i)Dos anjos  Lc 2:10-14
ii)De Simeão  Lc 2:25-32
iii)De João Batista  Lc 3:3-6; Jo 1:29
b)No Seu ministério:
i)Com a mulher samaritana  Jo 4
ii)Com o centurião  Mt 8:5-13
iii)Com a mulher Cananéia  Mt 15:21-28
c)Na Sua Pessoa:
i)Cristo era conhecido como “Filho do Homem”, identificando-se com a humanidade.
ii)Cristo vai julgar a todos  Jo 5:22-23
d)Nos Seus ensinamentos:
i)Sobre os gentios  Mt 21:43; Mc 14:9; Lc 13:29
ii)Sobre a grande comissão  Mt 28:18-20; Mc 16:15
2)A Teologia de Missões e a Natureza de Deus:
a)Deus é Amor  I Jo 4:8  Consegue manter um relacionamento de amor universal.
b)Deus é Luz  I Jo 1:5  Penetra toda escuridão.
c)Deus é Espírito  Jo 4:24  Transcende o espaço; Ele está em todos os lugares.
3)A teologia de Missões no Antigo Testamento:
a)Na época dos Patriarcas  Gn 12:3 (seu cumprimento relatado em Gl 3).
b)Na época da Lei  Êx 19:4-6
c)Na época dos Reis  I Re 8:43,60 ; Sl 2
d)Na época dos Profetas  Is 49:6 (ler Hb 2:13)
4)A Teologia de Missões no Novo Testamento:
a)No Evangelho  Mt 28:18-20
b)Em At 1:8
c)Nas Epístolas  Rm 1:8; Rm 10:12-18; II Co 5:9-21; I Ts 1:8
d)Em Apocalipse  Capítulos 1 ao 3  O Cordeiro está entre as igrejas da Ásia e em cidades pagãs.
III – O QUE O LÍDER PRECISA SABER SOBRE A HISTÓRIA DE MISSÕES
“Muitos fatos contribuíram para a expansão da Igreja”:
1)Influência grega  A cultura grega era quase universal, o que significa que os missionários não tinham que passar anos aprendendo a língua e cultura totalmente estranhas para poder comunicar o Evangelho eficazmente.
2)Influência romana  A “Pax Romana” (paz gerada pelas armas, ou por autoritarismo, como a que ocorria entre os povos dominados por Roma) contribuiu para garantir a segurança dos missionários nas suas viagens, pois as tropas romanas patrulhavam as estradas. Também os romanos construíram muitas estradas facilitando as viagens missionárias.
3)Influência judaica  Com a dispersão dos judeus por todo o mundo, eles levaram consigo as crenças.
4)A expansão da igreja no Livro de Atos O Livro de Atos começa com 120 discípulos tímidos e termina, 30 anos depois, com uma igreja cristã em praticamente todas as cidades principais do Império Romano  At 2:41,47; At 4:4; At 5:14; At 5:21; At 6:7; At 8:6; At 11:21; At 13:44; At 17:4; At 18:8; At 19:10
IV – POR QUE O LÍDER DEVE DEDICAR-SE A MISSÕES
1)É uma obra que está no coração de Deus  Sl 2:8  Deus só tinha um Filho e fez dEle um Missionário.
2)Muitas almas ainda poderão aceitar Jesus como Salvador.
3)A Volta de Jesus Cristo está próxima  Ap 22:12
V – O LÍDER E A OBRA MISSIONÁRIA
Pouca ou nenhuma divulgação da Obra Missionária tem sido feita nas igrejas. Há pouca intercessão pela obra e pelos missionários que estão além de nossas fronteiras geográficas.
Eis o quadro que evidencia a negligência, principalmente das lideranças, para com a Obra Missionária:
1)Por que as lideranças dão pouca importância a Obra de Missões Estrangeiras?
a)Por ignorância:
i)Ignorância do ensino bíblico sobre o assunto  Mc 16:15-20; At 1:8
ii)Ignorância da situação espiritual do mundo contemporâneo.
b)Por deficiência na visão espiritual;
i) “Olhai os campos..”  Jo 4:35
ii) “O campo é o mundo..”  Mt 13:38
iii) “Levantai os vossos olhos e vede os campos, que já estão brancos para a ceifa”  Jo 4:35b
Uma visão espiritual perfeita permite que se enxergue as necessidades espirituais do mundo inteiro. Uma visão deficiente (miopia espiritual) só alcança até onde vão os limites nacionais, ou até mesmo os limites familiares e pessoais.
c)Por egoísmo  Insensíveis aos clamores do resto do mundo, estão satisfeitos com a sua salvação pessoal e com a de umas poucas pessoas ao seu redor. Pense bem: como você estaria agora se alguém não tivesse um dia enxergado as suas necessidades espirituais? Você teria condições hoje de encarar os missionários americanos e europeus que deram suas vidas pela evangelização do nosso país?
d)Por avareza  O mesmo sentimento que impede as pessoas de contribuírem para a igreja, opera no coração dos líderes para gastar na Obra Missionária. “É melhor gastar com satisfação própria (aquisição de coisas supérfluas) do que com a Obra Missionária”. Há mesmo quem pense ser preferível amontoar dinheiro nos bancos do que aplicá-lo na Obra Missionária. Eles acham que este tipo de obra não tem retorno financeiro.
e)Por incredulidade:
i)Incredulidade quanto aos efeitos da Obra Missionária  “A ida do missionário não adianta nada”.
ii)Incredulidade quanto ao poder de Deus para repor o dinheiro gasto com a Obra Missionária  “Se gastarmos com a Obra Missionária a igreja padecerá necessidades”.
iii)Incredulidade quanto ao poder de Deus para suprir as necessidades da Obra Missionária  “Começaremos a obra, mas teremos de paralisá-la por falta de recursos”.
2)Por que as lideranças devem dar a devida atenção à Obra de Missões Estrangeiras?
a)Porque há uma ordem divina clara e absolutamente atual sobre o assunto  Mt 28:18-20. Note a ocorrência das palavras “todo”, “todas” e “todos”, seu poder enfático e a sua abrangência.
b)porque o plano de Deus para a igreja prevê este tipo de trabalho. A obre de redenção humana foi planejada por Deus na eternidade e, pela parte divina, consumada por Cristo no calvário. A plena realização dessa obra está agora a cargo da igreja. Is 49:6 diz que Jesus seria constituído “Luz dos gentios”. Isto se torna realidade com a Obra Missionária  Is 65:1
c)Porque a felicidade geral do mundo depende da felicidade das nações individuais. “Feliz é a nação cujo Deus é o Senhor...”  Sl 33:12
VI – O QUE TODO LÍDER DEVE SABER SOBRE MISSÕES
1)Existem dificuldades  A estimativa é de que cerca de 50.000 missionários estão espalhados pelo mundo inteiro. Em contrapartida, há nações no mundo de hoje em que praticamente 100% da população não tem experiência do “Novo Nascimento”. Cerca de 2 bilhões da população mundial são muçulmanos.
2)Recursos financeiros:
a)Os salários são baixos.
b)Vivemos em uma época de crise e inflação absurda.
c)A responsabilidade é somente da igreja  Não há ajuda de fora.
3)Ideologias  Em muitos países a religião é oficial, dificultando o acesso do missionário.
4)Escassez missionária:
a)Falta de experiência missionária.
b)Falta mão de obra qualificada.
5)Problema do missionário:
a)Cultura variadíssima.
b)Diversidade de línguas e dialetos que o missionário terá de aprender.
VII – A ORGANIZAÇÃO DE UMA EQUIPE DE MISSÕES
1)O primeiro passo a dar é, à luz das Escrituras, ensinar a igreja o que é Missões, porque a igreja deve se interessar por Missões, como e quem deve se envolver nesta Obra Missionária. Quais os veículos de informação que o líder deve lançar mão para este propósito?
a)Os Cultos de Doutrina.
b)A Escola Bíblica Dominical.
c)Promovendo Encontros, Seminários, congressos etc.
2)Formar uma diretoria bem organizada com crentes que tenham esta visão missionária e que tenham compromisso com esta obra.
3)Conseguir de imediato uma sala, mesmo que seja pequena. Desde que caiba uma mesa, uma cadeira e uma estante ou armário. Isto é o suficiente para começar.
4)Criar imediatamente um fundo para a Obra Missionária. Não pense em retorno financeiro. Missões é uma obrigação de todos e não um comércio. “Trabalho sem visão torna-se mercenário”. A própria equipe de Missões, ficará responsável em promover cantinas, almoço, e outros meios, afim de arrecadar fundos para Missões.
5)Organize a “Salinha” onde ficará o material de Missões. Cole na parede o Mapa Mundi e cartazes com frases desafiadoras, bem como versículos específicos. Pode ser um cômodo pequeno não significa que deve estar desarrumado e sujo. É uma Secretaria de Missões e não um porão para guardar coisas velhas e sem valor.
6)O líder deve dar total apoio a equipe de Missões. Não faça como os fariseus que colocam fardos pesados nos ombros dos outros e não tocam nem se quer com o dedo.
7)Não esqueça de estabelecer um Culto Missionário mensal.
VIII -ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE DE MISSÕES
1)Dirigir o Culto Missionário mensalmente, seguindo os seguintes critérios:
i)O Culto deve ser conscientizador.
ii)O Culto deve ser desafiador.
iii)O Culto deve ser um veículo de informações Missionárias.
2)Controlar as finanças de Missões.
3)Prestar relatório financeiro a Congregação.
4)Estabelecer critérios na escolha de candidatos à Missões. Eis alguns pontos indispensáveis ao candidato:
a)Ser nascido de novo  Jo 3; II Co 5:17
b)Conhecer razoavelmente a Palavra de Deus  II Tm 2:15
c)Ser ativo nos trabalhos da igreja: EBD, trabalho com crianças, evangelismo, trabalho social, etc
d)Ter uma chamada clara de Deus para a Obra Missionária.
IX-O CULTO MISSIONÁRIO E SUA LITURGIA
1)O motivo do Culto Missionário.
2)Como ministrar o Culto Missionário.
3)As responsabilidades no Culto Missionário.
i)Cartas.v
ii)Oração.
iii)Contribuição.
4)Benefícios do Culto Missionário:
a)Para os membros presentes ao Culto.
b)Para os Missionários.

“O PAPEL DO LÍDER NA OBRA MISSIONÁRIA”
I – MISSÕES
“Mantenha as suas ferramentas prontas. Deus lhe indicará a sua tarefa”.
Missão  É o ato ou efeito de enviar alguém comissionado por uma igreja com o objetivo de levar aos não salvos as “Boas Novas de Salvação em Jesus Cristo”.
Missionário  É aquele que é enviado com o intuito de pregar e ensinar o “Evangelho” as pessoas não salvas.
II – O QUE O LÍDER PRECISA SABER SOBRE A TEOLOGIA DE MISSÕES
1)A Teologia de Missões e Jesus Cristo  A universalidade de Cristo é mostrada:
a)Nos pronunciamentos:
i)Dos anjos  Lc 2:10-14
ii)De Simeão  Lc 2:25-32
iii)De João Batista  Lc 3:3-6; Jo 1:29
b)No Seu ministério:
i)Com a mulher samaritana  Jo 4
ii)Com o centurião  Mt 8:5-13
iii)Com a mulher Cananéia  Mt 15:21-28
c)Na Sua Pessoa:
i)Cristo era conhecido como “Filho do Homem”, identificando-se com a humanidade.
ii)Cristo vai julgar a todos  Jo 5:22-23
d)Nos Seus ensinamentos:
i)Sobre os gentios  Mt 21:43; Mc 14:9; Lc 13:29
ii)Sobre a grande comissão  Mt 28:18-20; Mc 16:15
2)A Teologia de Missões e a Natureza de Deus:
a)Deus é Amor  I Jo 4:8  Consegue manter um relacionamento de amor universal.
b)Deus é Luz  I Jo 1:5  Penetra toda escuridão.
c)Deus é Espírito  Jo 4:24  Transcende o espaço; Ele está em todos os lugares.
3)A teologia de Missões no Antigo Testamento:
a)Na época dos Patriarcas  Gn 12:3 (seu cumprimento relatado em Gl 3).
b)Na época da Lei  Êx 19:4-6
c)Na época dos Reis  I Re 8:43,60 ; Sl 2
d)Na época dos Profetas  Is 49:6 (ler Hb 2:13)
4)A Teologia de Missões no Novo Testamento:
a)No Evangelho  Mt 28:18-20
b)Em At 1:8
c)Nas Epístolas  Rm 1:8; Rm 10:12-18; II Co 5:9-21; I Ts 1:8
d)Em Apocalipse  Capítulos 1 ao 3  O Cordeiro está entre as igrejas da Ásia e em cidades pagãs.
III – O QUE O LÍDER PRECISA SABER SOBRE A HISTÓRIA DE MISSÕES
“Muitos fatos contribuíram para a expansão da Igreja”:
1)Influência grega  A cultura grega era quase universal, o que significa que os missionários não tinham que passar anos aprendendo a língua e cultura totalmente estranhas para poder comunicar o Evangelho eficazmente.
2)Influência romana  A “Pax Romana” (paz gerada pelas armas, ou por autoritarismo, como a que ocorria entre os povos dominados por Roma) contribuiu para garantir a segurança dos missionários nas suas viagens, pois as tropas romanas patrulhavam as estradas. Também os romanos construíram muitas estradas facilitando as viagens missionárias.
3)Influência judaica  Com a dispersão dos judeus por todo o mundo, eles levaram consigo as crenças.
4)A expansão da igreja no Livro de Atos O Livro de Atos começa com 120 discípulos tímidos e termina, 30 anos depois, com uma igreja cristã em praticamente todas as cidades principais do Império Romano  At 2:41,47; At 4:4; At 5:14; At 5:21; At 6:7; At 8:6; At 11:21; At 13:44; At 17:4; At 18:8; At 19:10
IV – POR QUE O LÍDER DEVE DEDICAR-SE A MISSÕES
1)É uma obra que está no coração de Deus  Sl 2:8  Deus só tinha um Filho e fez dEle um Missionário.
2)Muitas almas ainda poderão aceitar Jesus como Salvador.
3)A Volta de Jesus Cristo está próxima  Ap 22:12
V – O LÍDER E A OBRA MISSIONÁRIA
Pouca ou nenhuma divulgação da Obra Missionária tem sido feita nas igrejas. Há pouca intercessão pela obra e pelos missionários que estão além de nossas fronteiras geográficas.
Eis o quadro que evidencia a negligência, principalmente das lideranças, para com a Obra Missionária:
1)Por que as lideranças dão pouca importância a Obra de Missões Estrangeiras?
a)Por ignorância:
i)Ignorância do ensino bíblico sobre o assunto  Mc 16:15-20; At 1:8
ii)Ignorância da situação espiritual do mundo contemporâneo.
b)Por deficiência na visão espiritual;
i) “Olhai os campos..”  Jo 4:35
ii) “O campo é o mundo..”  Mt 13:38
iii) “Levantai os vossos olhos e vede os campos, que já estão brancos para a ceifa”  Jo 4:35b
Uma visão espiritual perfeita permite que se enxergue as necessidades espirituais do mundo inteiro. Uma visão deficiente (miopia espiritual) só alcança até onde vão os limites nacionais, ou até mesmo os limites familiares e pessoais.
c)Por egoísmo  Insensíveis aos clamores do resto do mundo, estão satisfeitos com a sua salvação pessoal e com a de umas poucas pessoas ao seu redor. Pense bem: como você estaria agora se alguém não tivesse um dia enxergado as suas necessidades espirituais? Você teria condições hoje de encarar os missionários americanos e europeus que deram suas vidas pela evangelização do nosso país?
d)Por avareza  O mesmo sentimento que impede as pessoas de contribuírem para a igreja, opera no coração dos líderes para gastar na Obra Missionária. “É melhor gastar com satisfação própria (aquisição de coisas supérfluas) do que com a Obra Missionária”. Há mesmo quem pense ser preferível amontoar dinheiro nos bancos do que aplicá-lo na Obra Missionária. Eles acham que este tipo de obra não tem retorno financeiro.
e)Por incredulidade:
i)Incredulidade quanto aos efeitos da Obra Missionária  “A ida do missionário não adianta nada”.
ii)Incredulidade quanto ao poder de Deus para repor o dinheiro gasto com a Obra Missionária  “Se gastarmos com a Obra Missionária a igreja padecerá necessidades”.
iii)Incredulidade quanto ao poder de Deus para suprir as necessidades da Obra Missionária  “Começaremos a obra, mas teremos de paralisá-la por falta de recursos”.
2)Por que as lideranças devem dar a devida atenção à Obra de Missões Estrangeiras?
a)Porque há uma ordem divina clara e absolutamente atual sobre o assunto  Mt 28:18-20. Note a ocorrência das palavras “todo”, “todas” e “todos”, seu poder enfático e a sua abrangência.
b)porque o plano de Deus para a igreja prevê este tipo de trabalho. A obre de redenção humana foi planejada por Deus na eternidade e, pela parte divina, consumada por Cristo no calvário. A plena realização dessa obra está agora a cargo da igreja. Is 49:6 diz que Jesus seria constituído “Luz dos gentios”. Isto se torna realidade com a Obra Missionária  Is 65:1
c)Porque a felicidade geral do mundo depende da felicidade das nações individuais. “Feliz é a nação cujo Deus é o Senhor...”  Sl 33:12
VI – O QUE TODO LÍDER DEVE SABER SOBRE MISSÕES
1)Existem dificuldades  A estimativa é de que cerca de 50.000 missionários estão espalhados pelo mundo inteiro. Em contrapartida, há nações no mundo de hoje em que praticamente 100% da população não tem experiência do “Novo Nascimento”. Cerca de 2 bilhões da população mundial são muçulmanos.
2)Recursos financeiros:
a)Os salários são baixos.
b)Vivemos em uma época de crise e inflação absurda.
c)A responsabilidade é somente da igreja  Não há ajuda de fora.
3)Ideologias  Em muitos países a religião é oficial, dificultando o acesso do missionário.
4)Escassez missionária:
a)Falta de experiência missionária.
b)Falta mão de obra qualificada.
5)Problema do missionário:
a)Cultura variadíssima.
b)Diversidade de línguas e dialetos que o missionário terá de aprender.
VII – A ORGANIZAÇÃO DE UMA EQUIPE DE MISSÕES
1)O primeiro passo a dar é, à luz das Escrituras, ensinar a igreja o que é Missões, porque a igreja deve se interessar por Missões, como e quem deve se envolver nesta Obra Missionária. Quais os veículos de informação que o líder deve lançar mão para este propósito?
a)Os Cultos de Doutrina.
b)A Escola Bíblica Dominical.
c)Promovendo Encontros, Seminários, congressos etc.
2)Formar uma diretoria bem organizada com crentes que tenham esta visão missionária e que tenham compromisso com esta obra.
3)Conseguir de imediato uma sala, mesmo que seja pequena. Desde que caiba uma mesa, uma cadeira e uma estante ou armário. Isto é o suficiente para começar.
4)Criar imediatamente um fundo para a Obra Missionária. Não pense em retorno financeiro. Missões é uma obrigação de todos e não um comércio. “Trabalho sem visão torna-se mercenário”. A própria equipe de Missões, ficará responsável em promover cantinas, almoço, e outros meios, afim de arrecadar fundos para Missões.
5)Organize a “Salinha” onde ficará o material de Missões. Cole na parede o Mapa Mundi e cartazes com frases desafiadoras, bem como versículos específicos. Pode ser um cômodo pequeno não significa que deve estar desarrumado e sujo. É uma Secretaria de Missões e não um porão para guardar coisas velhas e sem valor.
6)O líder deve dar total apoio a equipe de Missões. Não faça como os fariseus que colocam fardos pesados nos ombros dos outros e não tocam nem se quer com o dedo.
7)Não esqueça de estabelecer um Culto Missionário mensal.
VIII -ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE DE MISSÕES
1)Dirigir o Culto Missionário mensalmente, seguindo os seguintes critérios:
i)O Culto deve ser conscientizador.
ii)O Culto deve ser desafiador.
iii)O Culto deve ser um veículo de informações Missionárias.
2)Controlar as finanças de Missões.
3)Prestar relatório financeiro a Congregação.
4)Estabelecer critérios na escolha de candidatos à Missões. Eis alguns pontos indispensáveis ao candidato:
a)Ser nascido de novo  Jo 3; II Co 5:17
b)Conhecer razoavelmente a Palavra de Deus  II Tm 2:15
c)Ser ativo nos trabalhos da igreja: EBD, trabalho com crianças, evangelismo, trabalho social, etc
d)Ter uma chamada clara de Deus para a Obra Missionária.
IX-O CULTO MISSIONÁRIO E SUA LITURGIA
1)O motivo do Culto Missionário.
2)Como ministrar o Culto Missionário.
3)As responsabilidades no Culto Missionário.
i)Cartas.
ii)Oração.
iii)Contribuição.
4)Benefícios do Culto Missionário:
a)Para os membros presentes ao Culto.
b)Para os Missionários.

CRENÇA INDÍGENA


Como os demais indígenas da América, os índios do Brasil têm descendência asiática. Segundo os estudiosos, na época do descobrimento, formavam uma população de cerca de 5 milhões de pessoas, mas hoje não passam de 300 mil. Estes acham-se distribuídos em 240 tribos espalhadas por todos os estados brasileiros, menos no Piauí, e falando cerca de 185 línguas diferentes. A crença indígena é animista. Isto indica que os índios acreditam na existência de um mundo sobrenatural e em sua interação com o mundo natural. A pajelança existe precisamente para fazer a mediação entre um e o outro mundo. Os índios acreditam que tudo tem vida - as árvores, as águas, as pedras, etc. Para certas tribos, alguns dos seres que fazem parte do mundo sobrenatural habitam as águas, os rios e as matas. A mitologia indígena, que consta de uma série de lendas tidas como fatos dos tempos lendários ou mitológicos, traz a explicação para os vários fenômenos da vida e da natureza, como a própria vida, a morte, a existência do bem e do mal, a dor e o sofrimento, e também explica a gênese de todas as coisas. A relação entre o natural e o espiritual é tão grande que a origem das doenças, por exemplo, é sempre considerada espiritual. Sempre que alguém adoece, um pajé entra em ação para apaziguar o espírito causador da enfermidade. O mesmo acontece com as atividades de caça e pesca e com o plantio de roças. É necessário guardar os tabus para favorecer os espíritos e conseguir sucesso nos empreendimentos.
Fonte: Missão MEIB

A ÍNDIA CLAMA

video